Pitões das júnias. Esboço de monografia etnográfica

Pitões das júnias. Esboço de monografia etnográfica

Não saberei dizer em que escola, propriamente, me filio, na posição teórica que assumo. Talvez um funcionalismo de forte acento social, um imenso desejo de que o que escrevo venha a servir a comunidade que estudei e a nação a que pertenço. E, juntamente, um pendor pedagógico que me vem da vocação e do ofício. Sempre estou querendo ensinar, tornar claro e acessível o que escrevo. Daí que, uma vez por outra, entre em desvios, que se terão por escusados, mais para notas um tanto soltas do que para corpo organizado: o leitor me perdoará tais digressões. Cansarão, seguramente, os entendidos, mas satisfarão, creio, os que precisam de aprender. (…) O povo de Pitões me ensinou a ser mais directo, mais auténtico, mais o que sou e menos o que me obrigam a ser. Na sua linguagem livre estava o homem livre com que cada um de nós devia reencontrar-se neste mundo de formalidades e disfarces. Esta, uma das grandes lições que me deu. A outra, porventura maior, foi a que quotidianamente de todos recebi e constitui a própria substância do livro. Eles mo ditaram, só o escrevi. [Manuel Viegas Guerreiro]

Editorial: Edições Colibri
Autor: Manuel Viegas Guerreiro
ISBN: 9789896895952
Páxinas: 328
Dimensións: 160 × 230 cm

17,66 

Neste momento non temos existencias. Inclúao no carriño e enviarémosllo canto antes

Não saberei dizer em que escola, propriamente, me filio, na posição teórica que assumo. Talvez um funcionalismo de forte acento social, um imenso desejo de que o que escrevo venha a servir a comunidade que estudei e a nação a que pertenço. E, juntamente, um pendor pedagógico que me vem da vocação e do ofício. Sempre estou querendo ensinar, tornar claro e acessível o que escrevo. Daí que, uma vez por outra, entre em desvios, que se terão por escusados, mais para notas um tanto soltas do que para corpo organizado: o leitor me perdoará tais digressões. Cansarão, seguramente, os entendidos, mas satisfarão, creio, os que precisam de aprender. (…) O povo de Pitões me ensinou a ser mais directo, mais auténtico, mais o que sou e menos o que me obrigam a ser. Na sua linguagem livre estava o homem livre com que cada um de nós devia reencontrar-se neste mundo de formalidades e disfarces. Esta, uma das grandes lições que me deu. A outra, porventura maior, foi a que quotidianamente de todos recebi e constitui a própria substância do livro. Eles mo ditaram, só o escrevi. [Manuel Viegas Guerreiro]

Reseñas

Aínda non hai valoracións.

Sé o primero en valorar “Pitões das júnias. Esboço de monografia etnográfica”