O Adeus às Virgens

O Adeus às Virgens

Por que não volta Jonas Açucena ao Brasil e aos Estados Unidos onde, ainda bastante novo, se encheu de dólares? Vem de férias, em 1915, a Portugal, o tal país que o poveirinho Eça de Queirós apelidou de choldra. Mas que deusa impede Jonas de regressar? Poderá a choldra, por suas mãos, transformar-se em Eldorado? Por que não? Alguma doença estranha corromperá de morte Portugal? E
que destino o leva à Póvoa de Varzim, berço de Eça, já na década de 30, a Póvoa do Café Chinês e do Guarda-Sol, da Rua dos Cafés, cenário de Las Vegas, roletas, bacarás, bilhares, a batota generalizada? Que fazem por ali os anarquistas catalães refugiados? Serão eles os devoradores de
virgens ou mais alguém? E quem são elas? Cecília? Maria Pureza? Lilian? Sara? Leonor? Berta? Helena? Fátima? Perguntas e mais perguntas que às vezes nem o mar responde porque o sangue de quem morre, ou de quem começa a vida, tolda em excesso as ondas erguidas sempre altas pelos músculos do vento norte.

Editorial: Caminho
Autor: Alexandre Pinheiro Torres
ISBN: 9789722131353
Páxinas: 392

20,90 

Neste momento non temos existencias. Inclúao no carriño e enviarémosllo canto antes

Por que não volta Jonas Açucena ao Brasil e aos Estados Unidos onde, ainda bastante novo, se encheu de dólares? Vem de férias, em 1915, a Portugal, o tal país que o poveirinho Eça de Queirós apelidou de choldra. Mas que deusa impede Jonas de regressar? Poderá a choldra, por suas mãos, transformar-se em Eldorado? Por que não? Alguma doença estranha corromperá de morte Portugal? E
que destino o leva à Póvoa de Varzim, berço de Eça, já na década de 30, a Póvoa do Café Chinês e do Guarda-Sol, da Rua dos Cafés, cenário de Las Vegas, roletas, bacarás, bilhares, a batota generalizada? Que fazem por ali os anarquistas catalães refugiados? Serão eles os devoradores de
virgens ou mais alguém? E quem são elas? Cecília? Maria Pureza? Lilian? Sara? Leonor? Berta? Helena? Fátima? Perguntas e mais perguntas que às vezes nem o mar responde porque o sangue de quem morre, ou de quem começa a vida, tolda em excesso as ondas erguidas sempre altas pelos músculos do vento norte.

Reseñas

Aínda non hai valoracións.

Sé o primero en valorar “O Adeus às Virgens”